Arquivos do Blogue

Pablo Neruda (Parral, 12 de Julho de 1904 — Santiago, 23 de Setembro de 1973) foi um poeta chileno, bem como um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX e cônsul do Chile na Espanha (1934 — 1938) e no México.

Pablo Neruda – “Corpo de Mulher” (Sem música)

Pablo Neruda – “Gato”

Pablo Neruda – “Tira-me o pão…”

Pablo Neruda – “Terebintina”

Pablo Neruda – “Recordo-te como eras”

Pablo Neruda – “Para o meu coração”

Pablo Neruda – “Eu fui marcando…”

Pablo Neruda – “Inclinado nas tardes”

Pablo Neruda – “Quase fora do céu”

Pablo Neruda – “Também este crepúsculo”

Pablo Neruda – “Brincas todos os dias”

Pablo Neruda – “Abelha branca”

Pablo Neruda – “Ode ao vinho”

Pablo Neruda – “Corpo de mulher”

Pablo Neruda – “Na sua chama mortal…”

Pablo Neruda – “Ah, vastidão de pinheiros…”

Pablo Neruda – “É a manhã cheia…”

Pablo Neruda – “Para que tu me ouças…”

Poetas