Category Archives: Vasco Graça Moura

Vasco Graça Moura – “Soneto do Amor e da Morte”

quando eu morrer murmura esta canção 
que escrevo para ti. quando eu morrer 
 fica junto de mim, não queiras ver 
 as aves pardas do anoitecer 
 a revoar na minha solidão. quando eu morrer segura a minha mão, … Continue reading

Posted in Vasco Graça Moura | Tagged , , , , | Comments Off

Vasco Graça Moura – “blues da morte de amor”

já ninguém morre de amor, eu uma vez andei lá perto, estive mesmo quase, era um tempo de humores bem sacudidos, depressões sincopadas, bem graves, minha querida. mas afinal não morri, como se vê, ah, não, passava o tempo a … Continue reading

Posted in Vasco Graça Moura | Tagged , | Comments Off

Vasco Graça Moura – “Balada do bom cavaquista”

que eu sempre fui bom cavaquista nem é preciso repeti-lo: anos depois já só se avista tanto canário, tanto grilo, tanto gorjeio, tanto trilo que de promessas se guarnece: um mundo e outro, isto e aquilo, e o povo tem … Continue reading

Posted in Vasco Graça Moura | Tagged , | Comments Off