Nota biográfica

Uno A nasceu em 1900 junto ao Golfo de Botnia, em Kokkala na Finlândia. Era filho de um modesto empregado ferroviário e de uma professora. Fez os primeiros estudos em Kemi e doutorou em Filologia na Universidade de Helsínquia. Morreu assassinado em 1941 pelas SS hitlerianas.

Unno Ahl – “Nuvens”

13.01.2012 | Produção e voz: Luís Gaspar

rapariga

Lá em cima
as nuvens da minha infância sobrevivem.

Ganhei e perdi.
Amei.
E aos trinta anos
sinto que sou o senhor do mundo.
Dia a dia contemplo as nuvens
e digo para mim:
só o desejo é eterno.

Sou feliz a meu modo.
Junto do muro branco
uma rapariga beija-me
os seus olhos parecem perguntar me
se o nosso amor vai durar
toda a vida.

Eu sorrio
mas não lhe digo
que só o desejo é eterno.
Todas as manhãs me olho no espelho:
para trás ficou a primavera da minha vida
mas ainda sou o dono do mundo.
E continuarei a sê lo
enquanto no céu
não se esfumarem as nuvens da minha infância
e não se apagarem
os velhos desejos.

facebooktwittermailby feather