“Peregrinação” de Fernão M. Pinto – VII Capítulo

13.07.2010

Por conselho de Quiay Panjão, que Amónio de Faria sempre prezou, fomos ancorar a Chincheu, onde tivemos a sorte de topar cinco naus da nossa gente que nos informaram do que era mester. Uma anunciada frota da China, de quatrocentas velas e cem mil homens de guerra, nada tinha que ver, afinal, com os Portugueses. Em Liampó o comércio continuava a fazer-se como dantes, em boa paz e liberdade.
(…)
Adaptação de Aquilino Ribeiro. Produção do Estúdio Raposa. Leitura de Luís Gaspar

facebooktwittermailby feather
13071307