Nota biográfica

Poeta e jornalista cabo-verdiano, Daniel Damásio Ascensão Filipe nasceu em 1925, na Ilha da Boavista, em Cabo Verde e morreu em 1964, em Lisboa. Na poesia destacou-se pela combatividade revolucionária, aliada a uma fina sensibilidade lírica que o levou à prisão e tortura no regime salazarista.


“Auto-procura”, poema de Daniel Filipe.

08.07.2022 | Produção e voz: Luís Gaspar

O meu Eu, deixei-o abandonado

P’los caminhos da Dor e da Ilusão. 

Sou um cego, sem guia nem bordão… 

Um farrapo aos ventos atirado.

Todos os sonhos bons que hei sonhado 

Queimaram-se na chama da Paixão…

E onde havia, outrora, um coração

Há um abismo sem fundo de pecado.

Entre o que fui e o que sou, a cada instante,

Há em mim uma luta fatigante

Que a minha alma gasta não suporta…

Na ânsia de encontrar-ME (vão intento!),

Meus dias vou gastando, num tormento,

A procurar de MIM, de porta em porta!… 


Facebooktwittermailby feather