Nota biográfica

Paulo José Miranda, é um poeta, escritor e dramaturgo português. Trocou a música pela literatura em 1997, quando publicou o livro de poesias "A voz que nos trai", vencedor do prêmio Teixeira de Pascoais. Iniciou então o seu "tríptico da criação", uma série de romances sobre autores portugueses do século XIX. Venceu a primeira edição do Prémio Literário José Saramago, em 1999, com Natureza Morta, segunda parte da trilogia .

Paulo José Miranda – “O esconderijo”

11.02.2014 | Produção e voz: Luís Gaspar

Quando não tenho onde esconder as dores
espreito pela janela, aguardo um carro passar. As
mulheres que vêm das compras

e discutem sobre o elevado preço das coisas.
O gesto mínimo traz em si todas as palavras
que não chegam para suspender este sufoco.
Coabitamos cada vez pior, eu e a memória.

Os prédios em construção, as barracas,
as escavadoras tirando terra daqui, colocando-a ali,
o ladrar dos cães àquilo que lhes é estranho. Em nada
encontro um antídoto para o sentido. Quando não
tenho onde esconder as dores espreito pela janela,
aguardo qualquer coisa passar.

(de A Voz Que Nos Trai)

facebooktwittermailby feather