José Blanc de Portugal – “Dia de Todos-os-Santos.”

08.02.2012 | Produção e voz: Luís Gaspar

José Bernardino Blanc de Portugal nasceu em Lisboa em 8 de Março de 1914 e faleceu em 2001. Licenciou-se em Ciências Geológicas pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa que lhe concedeu o título de Assistente-extraordinário.

Supõe que morri
(Aos mortos se escreve também algumas vezes).
Não sou de cá.
O que me dizem estranho
E ouço o que não há.
Assim, talvez, como estrangeiro,
Encontres palavras que me interessem,
Saibas dar-me o que me tarda…
coisas perdidas que procuro
e talvez se possam dar
aos que partiram e esqueceram
e, por isso,
se lhes oferece o resto de tudo
sem mesmo se saber
que alguma coisa é dada.

Supõe que morri e diz
todas as verdades que se dão aos mortos
o que se confessa a quem não ouve
e espera resposta de ninguém…

Dizem que os deuses morreram:
Sou da raça deles
à espera de Deus

facebooktwittermailby feather