Nota biográfica

António Duarte Gomes Leal (1848-1921) nasceu em Lisboa. Era filho de um funcionário do Estado. Frequentou o Curso Superior de Letras, não chegando a terminá-lo. Ao ler as obras de Marx, Darwin, Renan e Proudhon, entusiasmou-se com o Socialismo, aproximando-se ideologicamente de Antero de Quental e Oliveira Martins.

Gomes Leal – “Pregões matinais”

22.02.2015 | Produção e voz: Luís Gaspar

pregoes13

Passo às vezes na cama um dia inteiro
De papo para o ar, como um madraço…
Fumando qual filósofo ou palhaço,
– Sem mulher… sem cuidados… sem dinheiro!

É de manhã então que me é fagueiro
Ouvir trinar no cristalino espaço
Um pregão mais macio que um regaço,
Que se esvai a carpir… como um boieiro…

De manhã é que passa a leiteirinha,
Com seu pregão chilrado de andorinha,
Passam varinas de gargantas sãs…

E ao escutar tais cantantes semifusas,
Eu creio que oiço ao longe as frescas Musas,
– A vender uvas e a pregoar maçãs.

facebooktwittermailby feather