Nota biográfica

Eugénio de Carvalho Júnior, (1914 - 1995) - Médico, nutricionista, professor, poeta, brasileiro.

Eugénio de Carvalho Júnior – “Obesidade”

19.07.2013 | Produção e voz: Luís Gaspar

Dieta — só feita em versos,

Uma cliente exigiu, 

Pois, em prosa, já fêz muitas 

E ainda não conseguiu

Emagrecer um só quilo,

Dos muitos que acumulou,

Que já são mais de setenta 

E o seu corpo deformou.

Quer voltar à forma antiga, 

Em que seu corpo podia 

Servir de cartão postal 

De porta de livraria.

Eu não podia deixar 

De atender à imposição 

E aqui vai este regime

Mas com uma condição:

Que ela o siga bem à risca,

Embora seja cruel,

Pois a dieta não atua 

Quando fica no papel.

Se deseja, como diz, 

Ficar um pouco mais fina,

Pode comer, à vontade, 

Toda e qualquer proteína,

Pois elas, por sua ação 

Que é dinâmico-específica, 

Aumentam as combustões — 

Isto é cousa bem pacífica.

Pode abusar das verduras, 

Alimentos ideais, 

Tão ricos em celulose, 

Vitaminas, minerais,

Que vão encher seu estômago, 

Trazer-lhe saciedade, 

Sem aportar calorias

Que levam à obesidade.

Os muito ricos em glicídios:

O arroz, o pão, o macarrão,

A macaxeira, a farinha,

Coma com moderação.

Dois copos de leite puro

Você deverá tomar,

Para fornecer o cálcio

Que você vai precisar.

Mas se você, por acaso,

Do leite, assim, não gostar,

Uma fatia de queijo

Coma sempre em seu lugar.

Olhe, sempre, com desprezo,

Como se inimigo fosse,

O sorvete — que é seu fraco,

Ou qualquer tipo de doce.

Prefira, na sobremesa,

Uma fruta pequenina:

Uma banana ou laranja

Tão ricas em vitamina.

Obesidade é doença

Que deve ser combatida. 

Não somente nos enfeia. 

Como encurta nossa vida.

Diabetes, reumatismo, 

Às vezes, hipertensão, 

São doenças que começam 

À mesa da refeição.

Seguindo estes meus conselhos,

Eu posso lhe assegurar:

Você volta a ser um tipo

Que quem passa — tem que olhar!

(in “Medicina e Poesia” Edições ITAU – Imprensa Universitária – João Pessoa 1971)

facebooktwittermailby feather