Nota biográfica

Carlos Santos Bueno - Estudou na Escola Alemã. A sua paixão pelas Ciências da Natureza influencia o seu trabalho de escrita.

Carlos Santos Bueno – “A Parábola de Moisés”

02.02.2013 | Produção e voz: Luís Gaspar

Certa tarde no Monte Sinai,
Moisés escrevia as sete tábuas,
E veio um velho com um cordeiro ao pescoço,
Que Moisés não conhecia.

E o velho falou-lhe:
“Porque escreves na lama mesquinha?”
E Moisés disse-lhe:
“Porque tudo o que é mesquinho,

“Deve atrofiar, como a palavra “deve”,
“E depois sucumbir.
“E o barro a que chamas mesquinho,
“Permite fazer leis que duram cinco mil anos.”

E o velho retorquiu:
“Não escrevas isso, pratica-o,
“E impõe pecados mortais.
“Porque senão vão rir-se de ti, e não te ouvem.”

E Moisés praticou-o,
E pôs o povo todo a rir, mas logo o aplacou?
Não! Partiu as tábuas,
E desobedeceu a Deus por cinco mil anos.

facebooktwittermailby feather