Nota biográfica

Escritor português, de nome completo António Manuel Baptista Barahona da Fonseca, nasceu em 1939, em Lisboa. Partindo da escrita surrealista - António Barahona da Fonseca integrou o grupo do Café Gelo. Após se ter convertido ao islamismo adotou o nome Muhammad Abdur Rashid Barahona, com que passou a assinar alguns dos seus trabalhos.

António Barahona – “CANTOS/II”

29.05.2014 | Produção e voz: Luís Gaspar

O início és tu: magra e fecunda deitada

sobre as folhas do Outono o ritmo

perfeito do amor no gesto esguio, na

glíptica cabeça, te concede a qualidade

de divina nua ascenderes dentro da noite

Corto a pedra onde modelo para 

sempre a tua posição: desenho de 

luz inquietante, sombra de animal

na montanha culta de agilidade e insónia

E penso na paisagem que habitas: 

roupa de perfume nas cadeiras, o

urso polar, brinquedos, crianças, 

solidão aérea de ausência tanta e a

presença da casa, alva barca 

calada no mar ou na doca plana

Dás tudo ao homem que o homem quer:

irmã necessária, tépida e exacta, inclinada

sobre o filho és mãe numa hora, nos meus 
braços
oculta, filha fugidia Oh descantado

assombro da beleza inúmera, mulher, minha 

esposa toda a vida

facebooktwittermailby feather