Nota biográfica >>

Nascido em Lourenço Marques, no seio de uma família goesa. Apoiou a candidatura de Norton de Matos e foi preso três vezes pela Pide (1950-1953). Da última vez, esteve preso por cinco meses, acusado de militar em defesa da paz. Passou pelo ensino particular até ser proibido de ensinar e trabalhou na publicidade.

Orlando da Costa – “As mãos e as mãos”

10.12.2012

A polpa secreta
Das tuas mãos
Espero-a inteira
Espero-a inteira
Como frutos à beira
Da fome de alguém
Espero-a inteira
Nesta fome que vem
Só das tuas para as minhas mãos

Minhas mãos geladas
Minhas mãos suadas
Em rebentos de cada esforço
Descarnadas mãos
De que já riu a ferrugem das grades

Minhas mãos abertas para que creias
Mãos suadas e novamente suadas
Mãos capazes de enxertar veias

A polpa secreta
Das tuas mãos
Espero-a inteira inteira

facebooktwittermailby feather
55205520