Nota biográfica >>

Alberto Silva nasceu em Angola e chega a Portugal com poucos dias de vida, fixando-se a família em Braga. Reside em Setúbal. Cedo revela o gosto pela palavra. Acaba de publicar "Labirinto de nós", poesia, editada pela Alfarroba.

Alberto Silva – “Fome”

01.06.2012

Vejo-te em fragmentos soltos de peças quebradas
em derrotas de batalhas nunca ganhas
nem vontades de lutas diferentes
ou construções de verdadeiras vontades.
Sei-te ainda dentro dos teus ais
por eles fui-te dando o meu ter
enquanto desistias e perdias mais de ti.
Medos de passados já quebrados
despedaçaram-te vontades e quereres
navegando-te em sonhos desfeitos e moribundos
em pedaços mortos de futuros risonhos.
Ergue-te hoje em bases sólidas
de fome e vontade de viver
a vida que com quem deves saber viver
e dá-te à vontade de querer.

facebooktwittermailby feather
48944894