Nota biográfica

Luiza Neto Jorge (Lisboa, 1939 — Lisboa, 1989) foi uma tradutora e poetisa portuguesa.

Luiza Neto Jorge – “Poema quase epitáfio”

16.01.2012 | Produção e voz: Luís Gaspar

Violentamente só
desfeito em louco
– nem um gato lunar
te arranha um pouco

Morreram-te na família
irmãos mais velhos
Restam retratos de vidro
e espelhos

Entre as fêmeas bendita
não te quis
As outras mataste
(nem há sangue que te baste)

O chão do teu país
deu-te água e uma raiz
muitas pedras mas prisões

– Senhor demónio dos sós
Quando ele morrer
onde o pões?

Facebooktwittermailby feather