“Peregrinação” de Fernão M. Pinto – IX Capítulo

27.07.2010

Curaram-se os feridos, enterraram-se os mortos, e havendo levado a noite com boa vigia, acautelados dos juncos que estavam no porto, mal rompeu a manhã, passámos à outra banda do rio. Fomos desembarcar a certa povoação, muito abastecida de tudo, que os moradores haviam desamparado. E, na dúvida de que os portos se nos fechassem depois do que ali se passara, António de Faria abarrotou os Juncos de provisões.

Adaptação de Aquilino Ribeiro, produção do Estúdio Raposa, leitura de Luís Gaspar.

facebooktwittermailby feather
13201320