“Peregrinação” de Fernão M. Pinto – IV Capítulo

23.06.2010

“Chegados pela tarde à boca do rio de Tanauquir, fora de horas para deitarmos até a cidade, que ficava distante cinco léguas, assentou-se esperar ali a manhã. Os pescadores de pérolas tinham-nos aconselhado a que procurássemos este porto, se nos queríamos descartar da fazenda, e o nosso empenho, por agora, não era outro. As embarcações vinham, com efeito, pejadas, que não só o andamento sofria, mas força nos era de ir com a sonda sempre em punho, por causa dos recifes que abundam nesta costa, tão dilatados que abrangem léguas, tão à flor das águas que mal se veem.”

Adaptação de Aquilino Ribeiro. Produção do Estúdio Raposa. Leitura de Luís Gaspar.

facebooktwittermailby feather
12871287