Nota biográfica >>

Os textos apresentados nesta página foram publicados e copiados do livro "Rosa do Mundo - 2001 poemas para o futuro" editado pela Assírio & Alvim com direcção editorial de Manuel Hermínio Monteiro. A música que serve de fundo a estes textos é de autoria de Luís Pedro Fonseca e amavelmente cedida ao Estúdio Raposa.

“A Origem da Terra e dos Homens”

20.05.2012

Povo Chukchees da América do Norte

Era o princípio dos tempos e da criação. Conhecida pelos seus maus humores, a mulher do Corvo pediu-lhe um dia que criasse a terra, ao que o Corvo protestou dizendo-se incapaz de tal feito. Enfurecida pelo facto de o marido não satisfazer de imediato o seu pedido, a mulher informou-o então que tentaria criar um «companheiro de mau humor» durante o sono e adormeceu. Durante a noite, o Corvo olhou para a sua esposa e notou que o seu abdómen tinha inchado de forma assustadora. Sem qualquer esforço, a mulher criou durante o sono um ser com o qual se uniu de imediato; o Corvo, assustado, virou o rosto e procurou não assistir ao espectáculo.
Na manhã seguinte, a mulher deu à luz dois gémeos, o primeiro casal de que toda a humanidade viria a descender. Envergonhado pela sua impotência criadora, o Corvo, enfurecido, afirmou: «Já criaste os homens, agora terei de criar a terra.» Lançou-se então num alto voo e batendo as asas começou a defecar. As fezes caíram então sobre as águas, incharam e transformaram-se em pedaços de terra que, uma vez juntos, deram origem à Terra. Assim, os homens receberam o lar onde viver.

Trad.: Manuel João Magalhães

facebooktwittermailby feather
48254825