Otília Martel – “Voz na Noite”

16.01.2012

Falas-me
com os olhos
das palavras
rios
que rasgam horizontes
em verdes prados
nascidos
na tua voz
feita de desafios

Voz da noite
inquietante,
entre o tom e o som
subindo mais alto
aromas vibrantes
de seiva húmida,
em fúrias de desejo.

Oh, Momento
de estranha sinfonia,
um cântico de amor,
na Voz do horizonte
névoa
do infinito
reminiscência pálida
de um grito
que sai rouco,
vibrante,
da tua Voz

facebooktwittermailby feather
27322732