Otília Martel – “O Poeta”

16.01.2012

Quando o Poeta escreve,
solta a alma,
os sentimentos,
a sensibilidade.

Ele pressente no mar
as ondas que o vêem beijar.

Sente, no raiar
de cada manhã,
o arco-íris
da esperança
que lhe dá alento
e lhe traz bonança.

Quando o Poeta escreve,
abraça o Mundo
em cada instante
que a sua alma alcança.

Vê, em cada sol,
nascer
o crepúsculo do Amanhã.
Entrega-se
corpo alma desejo
e
habita o Poema
por inteiro.

facebooktwittermailby feather
27152715