Nota biográfica >>

Há pouca informação sobre este poeta que aparece no Cancioneiro da Vaticana com o nome de Martin de Ginzo. É um jogral galego e que passou pelos reinados de Fernando III e Afonso X. Muito provavelmente teria,também, frequentado a Corte Portuguesa.

Martin de Grijó – “Se me aprazer…”

11.05.2016

soares_coelho

Português moderno:

Se vos aprazer, mãe, hoje este dia
irei hoje eu fazer oração,
e chorar muito em Santa Cecília
destes meus olhos e de coração
pois morro eu, mãe, por meu amigo,
e ele morre por falar comigo.

Se vos aprouver, mãe, deste modo
irei lá minhas candeias queimar
e com o meu manto e a minha camisa
a Santa Cecília ante o seu altar,
pois morro eu, mãe, por meu amigo,
e ele morre por falar comigo.

Se me deixardes, minha mãe, lá ir,
dir-vos-ei agora o que vos farei:
prometo sempre já de vos servir
e desta ida mui alegre virei,
pois morro eu, mãe, por meu amigo,
e ele morre por falar comigo

Português antigo

Se uos prouguer, madr’, oj’ este dia
hirey oj’ eu fazer oraçon,
e chorar muit’en Saneta Ceçília
destes meus olhos e de coraçon
ca moyr’eu, madre, por meu amigo,
e el morre por falar comigo.

Se uos prouguer, madre, desta guisa
hirei alá mhas candeas queimar
eno meu mant’ e na mha camisa
a Saneta Ceçilia ant’ o seu altar,
ca moyr’eu, madre, por meu amigo,
e el morre por falar comigo.

Se me leixardes, mha madr’, ala’ hir,
direi-uos ora o que uos farey:
punharey sempre já de uos seruir
e desta hida mui leda uerrey,
ca moyr’eu, madre, por meu amigo,
e el morre por falar comigo.

Este poema faz parte do iBook “Coletânea da Poesia Portuguesa – I Vol. Poesia Medieval”
disponível no iTunes.
Transcrição do Português antigo para o moderno de Deana Barroqueiro.

facebooktwittermailby feather
74767476