Erótica 27 – Judith Teixeira

06.06.2008

«Não sei cantar os amores débeis. Adoro o Sol, amo a Cor, quero a Chama, bendigo a Força, exalta-me o Sangue, embriaga-me a Violência, deliro com a Luta, sonho com os gritos rebeldes do Mar!”
Enfim, uma confissão futurista. Nenhuma outra escritora portuguesa a fez.

Se deseja ler os poemas enquanto os ouve ou mais tarde copiar os textos, clique AQUI

facebooktwittermailby feather
523523